Encontre milhões de e-books, audiobooks e muito mais com um período de teste gratuito

Apenas $11.99/mês após o término do seu período de teste gratuito. Cancele a qualquer momento.

Projeto De Experimentos Científicos
Projeto De Experimentos Científicos
Projeto De Experimentos Científicos
E-book103 páginas1 hora

Projeto De Experimentos Científicos

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Ler a amostra

Sobre este e-book

O Brasil é um país com pouca tradição científica. No início dos anos 1990 possuía cerca de 50.000 cientistas ao passo que EUA e Japão ostentavam mais de 350.000 cientistas cada e demonstravam altos índices de prosperidade e desempenho econômico. No Ranking das Nações Unidas, em termos de competitividade, o Brasil, em 1994 apresentava-se em 14º lugar, dos países em desenvolvimento, somente a frente do Paquistão. Essa realidade, aparentemente rude, mostra os segmentos mais deficientes de cada nação - O BRASIL SÓ FUNCIONAVA MELHOR QUE O PAQUISTÃO! E quase nada mudou até hoje... SOMOS FRACOS EM: 1. PODERIO ECONÔMICO INTERNO; 2. GRAU DE INTERNACIONALIZAÇÃO; 3. EFICIÊNCIA DO GOVERNO; 4. FINANÇAS; 5. INFRA-ESTRUTURA; 6. GERENCIAMENTO; 7. CIÊNCIA E TECNOLOGIA; 8. CAPACITAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO; Os graus de perfeição de nossas obras, produtos e trabalho são precários frente ao Japão e à média mundial (EUA + EUROPA) - Ver tabela, produzida pelo IMAM CONSULTORIA LTDA, em 1996. Não se investe em praticamente pesquisa e desenvolvimento, não se treina seus empregados e quase não se apresentam melhorias/ano (KAIZEN) por parte deles, solucionando problemas em sua rotina de trabalho. Ainda não conseguimos resolver os mais simples problemas. Temos conhecimento de poucas técnicas e métodos aplicados que nos ajudassem a diminuir a diferença mostrada em ambas as tabelas. Em 1990, considerado o ano de entrada do Total Quality Control (TQC) no país, nossos números eram desesperadores, mesmo a evolução mostrada em 6 anos deixamos muito a desejar. Todos os indicadores mostrados na tabela dos indicadores da Qualidade, Produtividade e da Economia, precisam de análise e solução de problemas para racionalizar e otimizar seus valores. Agora que estamos aprendendo a técnica mais adequada para a solução de problemas. No Japão, há pelo menos 30 anos, os trabalhadores e técnicos resolvem problemas todos os dias. Investigam fenômenos e fazem experimentos para aperfeiçoamento dos seus processos e dos fatores de manufatura inerentes. O Prof. Ishikawa, notável mentor japonês, falecido em 1989, vivenciou a “Batalha Japonesa contra Problemas”. A luz de conceitos parcialmente emitidos, em consenso pela JUSE - UNION OF JAPANESES SCIENTISTS AND ENGINEERS, o Japão fez evoluir a qualidade de vida do seu povo e de suas obras e produtos, resolvendo problemas com metodologia disciplinada e forte raciocínio estatístico, com as 7 ferramentas estatísticas de controle de qualidade (ver anexo). Muitas patentes foram geradas e problemas complexos resolvidos. O que assombra é a simplicidade de uso dessas ferramentas e de outras técnicas capazes de solucionar cerca de 90% a 95% dos problemas interferentes na performance desses indicadores mostrados a seguir, que pode ter domínio total do pessoal de execução e de rotina e dos seus técnicos / engenheiros de linha e staff. Com nossa experiência de 22 anos em Controle da Qualidade de usina siderúrgica de grande porte, o autor teve oportunidade de vivenciar todo o “Metabolismo” de concepção, produção, venda e assistência técnica de produtos siderúrgicos e nesse período não encontrou metodologia estruturada, para projeto de experimento, mesmo após a entrada de TQC na empresa (em 1990). O passado nos deserdou, não deixando um método que fosse simples para aplicação e o entendimento das pessoas. O Brasil precisa de método simples que possa ser compreendido pelo maior número possível de pessoas e que possa ser facilmente aplicado no dia-a-dia das melhorias, nos trabalhos de rotina. Não pretendemos deserdar as gerações futuras e preocupados com a necessidade do Brasil, em crescer e torna-se próspero, o autor procurou estabelecer uma METODOLOGIA GERAL DE PROJETO DE EXPERIMENTOS, relatando toda sua experiência em usina siderúrgica. A metodologia proposta tem, portanto, o objetivo de apontar tópicos, itens ou técnicas que deverão ser usadas, ou levadas em consideração em qualquer ramo de ativida
IdiomaPortuguês
Data de lançamento7 de mai. de 2013
Projeto De Experimentos Científicos

Leia mais títulos de Lewton Burity Verri

Relacionado a Projeto De Experimentos Científicos

Ebooks relacionados